sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Sagrado e Profano - Descortinando Lope de Vega (poeta)

Felix Lope de Vega Carpio
1562 - 1635

Casado, solteiro 
Amante
Soldado, civil
Escrevente
Sagrado, profano
Monstro
Criado, criador
Poeta
Para um quase credo
Um quase Deus

Joakim Antonio


 Lope de Vega escreveu mais de um milhão de versos, Cervantes o chamou de Monstro da Natureza, era um poeta do povo e após sua morte a inquisição proibiu uma paródia do credo, famosa dentro e fora da Espanha, que começava dizendo: 

“Creo en Lope todopoderoso, poeta del cielo y de la tierra...” 



Félix Lope de Vega, também citado como Félix Lope de Vega Carpio ou Lope Félix de Vega Carpio, (25 de Novembro de 1562 – 27 de Agosto de 1635) foi um dramaturgo, autor de peças teatrais e poeta espanhol.

Sua produção literária compõe-se de 426 comédias e 42 autos, além de milhares de poesias líricas, cartas, romances, poemas épicos e burlescos, livros religiosos e históricos, entre eles os extensos poemas como La Dragontea (1598) e La Gatomaquia (1634), os poemas curtos Rimas (1604), Rimas sacras (1614), Romancero Espiritual (1619) e a célebre écloga Amarilis (1633) - uma homenagem à amada morta. Ainda são destaques por sua originalidade, os épicos Jerusalén conquistada (1609), o Pastores de Belém (1612) e o romance dramático La Dorotea (1632).

Seus contemporâneos o chamaram de "Monstro da Natureza" por ter escrito mais de 1.500 peças de teatro. Entre elas destacam-se as inspiradas em histórias e lendas espanholas: O melhor juiz, o Rei; Peribánez e o Comendador de Ocaña; Fuenteovejuna; O cavaleiro de Olmedo. As históricas: O castigo sem vingança; Contra o valor não há infortúnio. As mitológicas: O pelego de ouro, Vênus. As comédias de costume: O aço de Madri; A dama boba. Wikipédia

Em julho de 2011 foi lançado em DVD o filme Lope, que estreou em 2010, dirigido pelo cineasta brasileiro Andrucha Waddington.  O filme é uma coprodução hispano-brasileira e conta os primeiros passos do dramaturgo espanhol Lope de Vega, um dos mestres do Século de Ouro espanhol, que tem no elenco os brasileiros Sônia Braga e Selton Mello. Folha.com

3 comentários:

  1. E nenhuma palavra é completa para definir o outro.

    ResponderExcluir
  2. Fascinante, adorei conhecer este autor e poeta tão arrojado.
    Ótima semana amigo, beijos
    Valéria

    ResponderExcluir

"Quando escrevo minhas idéias tornam-se a pena e minha alma a tinta, por isso quando você lê, você me sente."

Deixe-me saber o que você sente.

Obrigado por comentar!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...