quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Bebendo à Literatura



Uma crônica com uísque
um texto sensual com vinho
antes dum conto de amantes
uma boa dose de absinto

Uma prosa, um belo chope
um poema com licor
para um conto de cordel
uma cachaça por favor

Um haikai pede um saquê
contos de espionagem, vodka
Rum para histórias de piratas
mas não passe de uma garrafa

Cada escrito uma bebida
acompanha o seu leitor
que morre de curiosidade
sobre a bebida do escritor

Joakim Antonio

10 comentários:

  1. Não sou de bebedeiras
    preciso manter o foco
    a mente aberta
    mas confesso que me embriagam
    as palavras do poeta

    Te amo vida

    beijos declarados

    ResponderExcluir
  2. Inspirado...
    À tua saúde, poeta!

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Fiquei de porre! Brincadeirinha. Muito louco e muito boa sua crônica.

    Gostei do teu cantinho. Resolvi ficar.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Eu, sinceramente, estava

    precisando me embriagar

    de palavras gostosas que

    se encontram por aqui.

    Aqui, onde adoro passar as

    tardes de sábado!!

    Adorei! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei Joakim. A bebida caiu muito bem com a poesia rsrs Bj

    ResponderExcluir
  6. Zuzu bem..hic..hic..brindemos a poesia..solta mais uma rodada...

    ResponderExcluir
  7. de dar água na boca!

    ResponderExcluir
  8. vim dar mais uma provada nos teus poemas.

    ResponderExcluir

"Quando escrevo minhas idéias tornam-se a pena e minha alma a tinta, por isso quando você lê, você me sente."

Deixe-me saber o que você sente.

Obrigado por comentar!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...